Paraibana investigada por integrar organização criminosa é presa em maternidade do RN

Uma paraibana de 20 anos foi presa, nesta terça-feira (4), após ter filho no Hospital Maternidade Guiomar Fernandes, em Alexandria, no Rio Grande do Norte. A mulher é suspeita de integrar uma organização criminosa que atuava na Paraíba e Ceará, e que foi alvo de da Operação Continere.

De acordo com a Polícia Civil, a mulher mora em São João do Rio do Peixe, na Paraíba, mas viajou até Alexandria para ter o bebê. Em um primeiro momento, os agentes foram até o município do Sertão paraibano para cumprir o mandado de prisão contra a suspeita, mas foram informados que ela não estava.

Foram informados que ela estaria em Pau dos Ferros, também no Rio Grande do Norte, mas as equipes da polícia não localizaram a mulher. Com apoio da Polícia Militar do RN, a suspeita foi presa em Alexandria após ter o filho.

A mulher também foi presa no fim do ano passado no município de Baixio, no Ceará. O diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior Sul no Ceará, Pedro Viana, explicou que a investigação contra o grupo criminoso se desenvolveu a partir dessa primeira prisão da suspeita.

A suspeita passou por audiência de custódia, mas o juiz se declarou impedido de decidir pela prisão domiciliar, porque o mandado é de outro juiz. Enquanto isso, a mulher permanece detida no hospital.

 

g1