Irmãos são condenados por matar e ‘enterrar’ mulher em cama de concreto

O júri popular dos dois irmãos acusados de matar e ‘enterrar’ o corpo de Luydiane Jamelle Miranda Barreto aconteceu nesta quinta-feira (16) e condenou os dois réus a 40 anos de prisão, com as penas somadas. O julgamento foi realizado no Fórum da Comarca de Pedras de Fogo, município em que ocorreu o crime, em outubro de 2023.

Sérgio Francisco da Silva, o ex-namorado da vítima, foi condenado a 25 anos de prisão por homicídio quadruplamente qualificado, com ocultação de cadáver e identidade falsa. O irmão dele, Carlos Antônio da Silva, recebeu pena de 15 anos de prisão por homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.

De acordo com a denúncia, os irmãos espancaram a vítima e causaram lesões em várias partes do seu corpo, inclusive, na parte posterior da cabeça, o que tornou sua defesa impossível. A morte teria sido por asfixia mecânica, estrangulamento, conforme a certidão de óbito que consta nos autos do processo.