Operação Cartola: ex-presidente da FPF e mais 12 réus são condenados por manipulação de resultados
Compartilhe:
Pin Share

O ex-presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues, o ex-vice-presidente do Botafogo-PB, Breno Morais, e mais 11 réus foram condenados pela Justiça da Paraíba por envolvimento em manipulação de resultados no futebol paraibano. A decisão do juiz José Guedes Cavalcanti Neto, da 4ª Vara Criminal de João Pessoa, saiu nesta sexta-feira (10). Os réus ainda podem recorrer da condenação.

A decisão é resultado de desdobramentos da Operação Cartola, desencadeada em 2018, que investiga o envolvimento de profissionais do esporte em um esquema de manipulação de resultados no futebol da Paraíba.

Lista de réus e cargos que ocupavam durante as investigações

 

Amadeu Rodrigues da Silva Junior – Presidente da FPF

Antonio Umbelino de Santana – Árbitro de futebol da FPF

Tarcisio Jose de Souza – Árbitro de futebol da FPF

Eder Caxias Meneses – Árbitro de futebol da FPF

Breno Morais Almeida – Vice-presidente do Botafogo-PB

Lionaldo dos Santos Silva – Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva

Marinaldo Roberto de Barros – Procurador do Tribunal de Justiça Desportiva

Jose Renato Albuquerque Soares – Presidente da Comissão de Arbitragem

Severino Jose de Lemos – Diretor de arbitragem da FPF

Genildo Januário da Silva – Vice-Presidente do Sindicato dos Árbitros

Adeilson Carmo Sales de Souza – Árbitro de futebol da FPF

Antonio Carlos da Rocha – Árbitro de futebol da FPF

Francisco De Assis da Costa Santiago –

João Bosco Sátiro da Nobrega – Árbitro de futebol da FPF

José Maria de Lucena Netto – Árbitro de futebol da FPF

Josiel Ferreira da Silva – Árbitro assistente de futebol

José Araújo da Penha –

Funcionário da FPF

Compartilhe:
Pin Share

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.