Exames de DNA comprovam que homem conhecido como o “tarado de Tibiri” estuprou 12 pessoas
Compartilhe:
Pin Share

A delegada de Polícia Civil explicou na tarde desta quarta-feira, (24) que o homem conhecido pelo tarado de Tibiri, estuprou 12 mulhes e que tudo já foi comprovado por meio de exame de DNA. Ainda segundo a Polícia Civil, o suspeito será será julgado de por cada crime em separado.

José César Andrade Silva, foi detido no último dia 4, na cidade de Canguaretama, Rio Grande do Norte, sob suspeita de envolvimento em casos de estupro e agressões sexuais na Região Metropolitana de João Pessoa. Ele era conhecido como “Tarado de Tibiri”.

O suspeito estava sendo procurado pelas autoridades policiais da Paraíba após uma série de denúncias de estupros na área de Tibiri, em Santa Rita. Além disso, ele é acusado de agredir uma vítima em Mamanguape, no Litoral Norte paraibano.

Durante a abordagem policial, o homem resistiu à prisão e tentou fugir, mas foi atingido por um tiro na perna. A operação de detenção foi realizada pelo delegado João Paulo Amazonas, chefe da Polícia Civil de Bayeux, com a colaboração de outras delegacias da região.

“Estávamos há três dias no encalço dele e conseguimos prendê-lo na Zona Rural da Canguaretama. O homem estava armado com uma faca e veio para cima de um policial. Tivemos que usar a força proporcional e efetuamos um disparo. Ele foi atingido na perna esquerda e socorrido pelo Samu”, contou o delegado.

A investigação contra o suspeito é presidida pela Delegacia da Mulher em Santa Rita, que tem a delegada Amim Oliveira como titular. O criminoso responde por pelo menos nove estupros e, também por roubos.

Compartilhe:
Pin Share

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.