Empresário suspeito de golpe com hortaliças atraía investidores com promessa de ‘invenção mágica’
Compartilhe:
Pin Share

O empresário preso por suspeita de aplicar um golpe financeiro a partir do cultivo de hortaliças atraía investidores alegando ter uma ‘invenção mágica’ que aceleraria a forma como se produz na hidroponia. A informação foi relatada ao g1 por uma pessoa que investiu na empresa Hort Agrest. De acordo com a investigação, a ação de Jucélio Pereira de Lacerda pode ter gerado um prejuízo de mais de R$ 120 milhões nos últimos dois anos.

O investidor, que preferiu não se identificar, disse que o empresário prometia, além dos ganhos acima da realidade do mercado, a aplicação de uma descoberta de uma solução nutritiva inovadora que aumentaria a produtividade de forma bem mais rápida que o comum. A vítima investiu ao todo R$ 308 mil na empresa de Jucélio.

O empresário Jucélio Pereira é formado em química pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e, de acordo com a vítima, ele utilizava a formação para convencer as pessoas que tinha conhecimentos inovadores que poderiam aumentar a produção de hortaliças, tomates e outros vegetais.

“Jucélio é formado em química. Com isso, ele alegava que tinha descoberto uma forma de balanceamento químico para nutrir essas plantas de forma a ter resultados muito mais rápidos que outros produtores, que com isso ele conseguia acelerar o sistema produtivo e que por essa razão o lucro ele pagaria de forma tranquila”, relatou o investidor.

Compartilhe:
Pin Share

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.