Sob pressão, Pacheco promete ouvir líderes para discutir MP que reonera a folha
Compartilhe:
Pin Share

Mal foi publicada, a medida provisória, responsável pela reoneração dos 17 setores que mais empregam no país, mostrou que o governo terá muita dificuldade pela frente. A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), por exemplo, destaca que a iniciativa, como está, obriga os fornecedores de carne a aumentarem preços e a demitir.

“Nós gostaríamos que o Congresso Nacional devolvesse ao governo para negociar isso por meio de um projeto de lei”, disse Ricardo Santin, presidente da ABPA.

Pacheco pode se recusar a receber a medida provisória, se o texto for considerado inconstitucional. Ele já fez isso antes, em 2021, quando devolveu ao Planalto um texto que limitava a remoção de conteúdo das redes sociais.

Em nota divulgada nesta tarde, Pacheco disse que, somente após a MP passar pelas etapas de análise técnica e de constitucionalidade, além da reunião com líderes, o parlamentar decidirá se a proposta tramitará no Congresso.

“Há a necessidade da análise técnica sobre os aspectos de constitucionalidade da MP. Há também um contexto de reação política à sua edição que deve ser considerado, de modo que também será importante reunir os líderes das duas Casas para ouvi-los, o que pretendo fazer nos primeiros dias de janeiro”, disse Pacheco.

Compartilhe:
Pin Share

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.