TCE vê fraude em contratação de banca do concurso de Conde por R$ 290 mil e quer suspensão do processo
Compartilhe:
Pin Share

Depois de constatar uma série de irregularidades no concurso público da Prefeitura de Conde, os auditores do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PB) também verificaram – em uma segunda denúncia – que há indícios de fraude no processo de contratação para a escolha da banca organizadora do certame. Diante dos fatos denunciados e vistos como procedentes pela auditoria, a recomendação é para suspender o contrato e, portanto, do concurso.

A empresa Consulpam Consultoria, contratada por R$ 290 mil, não preencheria os requisitos para uma dispensa de licitação, pois enfrentaria diversas denúncias e processos judiciais no Estado do Ceará, e que o Ministério Público de Pernambuco solicitou a suspensão de concurso por ela realizado.

Como verificado pelo ClickPB, os auditores classificaram como graves as denúncias feitas. “Uma simples consulta na internet já seria suficiente para o necessário acautelamento, por parte da atual gestora do Conde/PB [Karla Pimentel], do chamamento dos participantes deste processo dispensa de licitação, reitere-se ter sido de sua livre escolha. Livre decisão da atual gestora do Conde/PB que não encontra maiores explicações na generalidade das expressões “entidade muito bem conceituada” e “ótima qualidade e preços dos seus produtos”, as quais não permitem concluir quais teriam sido os critérios objetivamente utilizados para se chegar a essa conclusão”, informa parte do relatório da auditoria.

Compartilhe:
Pin Share

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.