PRF e PC prendem suspeitos de golpes com ‘chupa-cabra’ em caixas eletrônicos na PB e RN

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba em ação conjunta com a Polícia Civil prendeu, na tarde da última segunda-feira (30), três homens que aplicavam golpe em terminais de autoatendimento bancário nos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte, por meio de dispositivo popularmente conhecido como “chupa-cabra”.

Equipes da PRF realizavam fiscalização de rotina quando foram informados por agentes da Polícia Civil que um veículo do tipo HB20 estaria em deslocamento na BR 101, no município de Mamanguape/PB, em direção ao estado do Rio Grande do Norte, e no veículo estariam três indivíduos que aplicaram golpes em João Pessoa. Rapidamente, foi realizada diligência para abordá-los, tendo os policiais da PRF obtido êxito já no estado do Rio Grande do Norte.

Durante a fiscalização, foi constatado que os três indivíduos, homens de 44, 39 e 25 anos, correspondiam com as imagens de câmera de segurança que flagraram o cometimento do crime de Fraude Eletrônica e Associação Criminosa. Com eles foram encontradas três máquinas de cartão de crédito, cartões de terceiros, alicates e tesoura, objetos que auxiliavam no golpe.

Investigação da Polícia Civil aponta que os homens instalavam dispositivo de retenção de cartões de crédito, popularmente conhecido como “chupa-cabra” em terminais de autoatendimento bancário na Paraíba e Rio Grande do Norte. As vítimas inseriam cartão magnético no caixa eletrônico e ficavam retidos, em seguida recebiam ajuda dos estelionatários que repassavam um contato que informava que o cartão seria cancelado, contudo, era retirado por eles que realizavam transações nas maquinetas. Uma das vítimas, que posteriormente reconheceu um dos acusados, relatou ter R$5 mil retirados da sua conta bancária mediante o golpe.

Diante das situações expostas, os homens foram detidos por estelionato e encaminhados para a Unidade Operacional da PRF de Mamanguape, onde foram entregues aos agentes da Polícia Civil que estavam acompanhando os indivíduos para realizar a prisão em flagrante dos mesmos.