Compartilhe:
Pin Share

Familiares de Thiago Fontes, o principal suspeito no caso do desaparecimento da menina Ana Sophia, prestaram depoimentos na delegacia de Solânea, no interior da Paraíba. O dia foi marcado por mais uma sessão de esclarecimentos relacionados ao caso, que tem mobilizado a região do Brejo Paraibano.

A delegacia em Solânea é o local onde o caso Ana Sophia tem sido acompanhado de perto, principalmente após o sumiço da menina. Durante a manhã desta terça-feira (30, estiveram na delegacia a vice-diretora da escola da menina, que estava acompanhada de sua filha adolescente de 14 anos, bem como a irmã de Thiago, o principal suspeito que continua foragido.

Esses depoimentos fazem parte do andamento das investigações em curso, que buscam esclarecer todos os detalhes relacionados ao caso. A polícia investiga a possível participação de outras pessoas no crime, ou seja, se houve mais de um envolvido no desaparecimento de Ana Sophia. O caso completa três meses nesta quarta (4) e cada novo desenvolvimento é aguardado com ansiedade por familiares da menina.

Após os depoimentos dos familiares de Thiago Fontes, houve tensão na delegacia, pois a população manifestou seu desejo de justiça e exigiu a prisão do suspeito. Isso resultou em uma confusão que envolveu agentes da Polícia Civil e alguns populares. Durante os tumultos, um popular foi atingido por um agente da polícia devido a uma ação hostil contra a irmã de Thiago.

A esposa de Thiago e sua filha tiveram que sair da delegacia na viatura policial devido à ameaça à sua integridade durante os protestos. A polícia deu prioridade à segurança da família e das testemunhas envolvidas nos depoimentos.

A situação ficou ainda mais tensa quando dois populares partiram para cima dos agentes da polícia, incluindo um homem com histórico de agressão contra policiais. Ele foi atingido por um disparo na perna durante a confusão. Apesar do ferimento, sua situação não é considerada grave, e ele receberá atendimento médico.

Dois populares envolvidos na confusão foram autuados por desobediência, agressão e resistência às autoridades. Enquanto o homem atingido permanece sob acompanhamento no hospital de Solânea.

Thiago Fontes, que segue desaparecido, teve a prisão preventiva solicitada à justiça desde o dia 21 de setembro. As investigações continuam a fim de esclarecer todos os aspectos do caso.

 

T5

Compartilhe:
Pin Share

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.