Paraibana é morta pelo marido em São Paulo

Na noite da segunda-feira (25), no município de Fronteira, Minas Gerais, George dos Santos Alves foi detido pela Polícia Civil, sendo apontado como o principal suspeito de um crime de feminicídio. A vítima, Edivagna Nunes, uma jovem paraibana de apenas 21 anos, teria sido assassinada com mais de 10 facadas em plena praça pública, enquanto levava o filho do casal para a escola. O caso ocorreu na manhã do mesmo dia, no município de Severínia, na região metropolitana de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. As informações foram fornecidas pelo SBT Interior.

De acordo com as autoridades policiais, após cometer o crime, George teria fugido para Fronteira, levando consigo o filho que tinha com a vítima e se escondido na localidade.

Edivagna Nunes, natural da cidade de Conceição, na Paraíba, vivia com o agressor em Riolândia, juntamente com o filho do casal e outros três filhos que ela tinha de relacionamentos anteriores. Segundo informações, ela estava hospedada na casa de um cunhado havia quatro dias após solicitar a separação de George, o qual não teria aceitado o término da relação.

Testemunhas oculares relataram que o suspeito abordou violentamente a vítima na praça, desferindo-lhe mais de 10 golpes de faca. Após o ataque, ele deixou o corpo de Edivagna dentro da fonte d’água. A jovem chegou a ser socorrida com sinais vitais e foi levada ao hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos.

George dos Santos Alves já possuía seis passagens por homicídio, com dois deles ocorrendo em Minas Gerais. Ele já era considerado foragido da Justiça e teve mais um mandado de prisão expedido em seu desfavor. O suspeito foi submetido a interrogatório na delegacia de Severínia e segue à disposição da Justiça.