Sancionada lei que proíbe nomeação de pessoas condenadas por violência contra mulher na Paraíba

O governador João Azevêdo sancionou a lei que proíbe a nomeação para cargos em comissão de pessoas que tenham sido condenadas Lei Maria da Penha, na Paraíba. Segundo apurou o portal, a proposta é de autoria da deputada Jane Panta e foi aprovada na Assembleia Legislativa. Agora, o projeto é lei e a publicação está no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (30).

Jane Panta argumentou, no projeto, que o objetivo central é a ampliação das medidas para coibir atos de violência e crimes contra a mulher, através da impossibilidade do autor que cometeu a violência assumir cargos públicos.

De acordo com a proposta, “fica vedada a nomeação, no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta, bem como em todos os Poderes do Estado da Paraíba, para todos os cargos efetivos e em comissão de livre nomeação e exoneração, de pessoas que tiverem sido condenadas nas condições previstas na Lei Federal nº 11.340, de 7 de agosto de 2006 – Lei Maria da Penha”.

Também estão incluídas nessa vedação as pessoas condenadas na Lei Federal nº 13.104, de 9 de março de 2015 – Lei do Feminicídio; na Lei Federal nº 14.132, de 31 de março de 2021 – Lei do Stalking; na Lei Federal nº 12.737, de 30 de Novembro de 2012 – Lei Carolina Dieckmann; na Lei Federal nº 14.245, de 22 de novembro de 2021 – Lei Mariana Ferrer; na Lei Federal nº 12.015, de 7 de agosto de 2009; e na Lei Federal nº 13.718, de 24 de setembro de 2018, no âmbito do Estado da Paraíba.”

 

 

Por ClickPB