Campina Grande desponta no ranking nacional das cem melhores cidades para fazer negócios e lidera índices da Paraíba

Campina Grande obteve posição destacada no ranking nacional das Melhores Cidades para Fazer Negócios. O ranking, que contempla cem cidades brasileiras, é resultado de um estudo elaborado pela Urban Systems, com exclusividade para a Revista Exame, e divulgado para todos os setores privados e públicos envolvidos no segmento econômico nacional.

A Urban Systems apontou, com destaque, as principais microrregiões que são os novos vetores de desenvolvimento do Brasil. Este é, inclusive, o primeiro estudo que indica o nível econômico dessas cidades consideradas fronteiras de progresso do país.

Campina Grande destaca-se neste ranking em diversos aspectos, inclusive por ter os melhores índices da Paraíba. O estudo tem seis eixos econômicos: Mercado Imobiliário, Comércio, Serviços, Educação, Indústria e Agropecuária.

No ranking geral, Campina Grande se posiciona em 47º, com nota 4.090, enquanto João Pessoa está em 62º, com nota 4.005.

Já no específico segmento de Serviços, Campina Grande está posicionada em 64º lugar (2.410) e João Pessoa em 84º (2.321). A área de serviços é o que mais emprega e gera renda no Município.

No setor Mercado Imobiliário, Campina Grande, mais uma vez, lidera o cenário estadual, demonstrando a sua pujança neste segmento econômico. Campina ocupa o 51º lugar, com nota 2.295. João Pessoa, por sua vez, se posiciona em 95º, com 2.180.

Metodologia

O estudo das Melhores Cidades Para flGazer Negócios, desde a edição de 2020, sofreu alteração em relação às edições anteriores por conta do impacto da pandemia. Por isso, em 2020 houve um diferencial: os dados referentes à COVID-19. Já em 2021 e 2022, foram colhidas informações sobre a vacinação e os efeitos da reabertura do setor econômico.

Além dos recentes indicadores relativos à doença e a vacinação, observou-se o setor macroeconômico, com indicadores que são avaliados nos seis recortes da pesquisa. Ainda foi acrescentada, como novo indicador, a questão do endividamento municipal. Este fator impacta diretamente de investimentos em melhorias, seja na infraestrutura ou serviços.

 

Codecom