Compartilhe:
Pin Share

A vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) revelou como foi a sua conversa com o governador João Azevêdo (Cidadania) no dia em que entregou o cargo que seu filho, Gustavo Feliciano (PDT), ocupava na gestão e anunciou que seria pré-candidata ao Governo do Estado para disputar com o próprio João.

“No dia 10 de dezembro, quando eu fui lançada pelo PDT nacional, pelo presidente Carlos Lupi, eu fui ao governador e tive um diálogo olho no olho e fui agradecer pelo cargo que o PDT tinha no Governo, o cargo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, entreguei o cargo e disse: ‘Eu não estou aqui brigando. Estou tomando uma posição política e quero ficar à vontade para decidir o meu futuro.’”, detalhou.

Ela disse que avisou, ainda na ocasião, que seguiria fazendo o seu trabalho de vice-governadora até o “último dia do seu mandato” e que continuaria torcendo pela evolução da Paraíba.

“O governador aceitou e eu disse que sou vice-governadora eleita e, administrativamente, cumprirei até o último dia do meu mandato, sempre torcendo e trabalhando pela Paraíba. Esses três anos eu sempre acompanhei, nunca fui de causar problemas e eu quero o melhor para a Paraíba”, prosseguiu.

Por fim, ela descartou a chance de desistir de sua pré-candidatura para apoiar João Azevêdo.

“Enchi meu coração de sonhos para realizar nesse estado. Eu fiz uma análise e vi que está na hora que eu me sinto preparada, com vontade e com desejo para ser pré-candidata ao Governo do Estado. Me decidi”, finalizou.

 

PB Agora

Compartilhe:
Pin Share

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.