Compartilhe:
Pin Share

Leonardo Rodrigues de Jesus, mais conhecido como Leo Índio, primo dos filhos do presidente da República, conseguiu uma vaga de assessor parlamentar na primeira secretaria da Mesa Diretora do Senado. A nomeação saiu no Diário Oficial da União (DOU) desta terça-feira (3/12). Leo Índio trabalhava como assessor do senador e ex-líder do governo Chico Rodrigues (DEM-RR), mas pediu exoneração depois da operação policial que flagrou o parlamentar com dinheiro escondido entre as nádegas.

A operação contra Chico Rodrigues, que está licenciado da vaga de senador, ocorreu em 14 de outubro. Um dia depois, o primo dos filhos do presidente deixou o gabinete do investigado. Rodrigues é suspeito de desviar recursos públicos destinados ao combate ao coronavírus em seu estado de origem.

Em novembro, Índio teria sido indicado pelo senador Carlos Viana (PSD-MG), um dos cotados para assumir a vaga de Chico Rodrigues na liderança. Próximo do vereador carioca Carlos Bolsonaro (Republicanos), Leo Índio é sobrinho da ex-mulher do chefe do Executivo, Rogéria Bolsonaro. Ele trabalhou, também, na campanha presidencial de Jair.

No novo cargo, o assessor parlamentar que se identifica como sobrinho de Bolsonaro em seu perfil na rede social Instagram trabalhará no gabinete de Carlos Viana. O salário será de R$ 17.319.

Correio Braziliense

Compartilhe:
Pin Share

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.