Governo acena garantir desconto do diesel na bomba para pôr fim a greve


O governo federal acena a possibilidade de atender a três itens da lista de reivindicações dos caminhoneiros para tentar colocar fim à greve, que entrou no sétimo dia neste domingo (27).

Entre os pontoes estão: fazer o desconto de 10% no valor do diesel nas refinarias (R$ 0,41) chegar às bombas, aumentar a previsibilidade de reajustes no combustível de 30 para 60 dias e deixar de cobrar pelos eixos suspensos nos pedágios.

As propostas serão analisadas durante reunião com representantes dos grevistas e o governador de São Paulo, Márcio França (PSB), no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, pelo ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo).

França já havia feito a proposta da isenção do pedágio por eixo suspenso (usado por caminhões quando estão sem a carga total) a caminhoneiros de São Paulo, e agora a oferta foi federalizada.

Marun disse que vai se reunir com o presidente Michel Temer ainda na manhã deste domingo, em Brasília, para discutir a viabilidade das reivindicações.





T5

Nenhum comentário