Solteiros são chicoteados por demonstrar afeto em público


Mulheres e homens acusados de violar lei religiosa foram duramente punidos nesta sexta-feira (20/4) em Banda Aceh (Indonésia) por demonstrarem afeto em público e não serem casados.
O grupo foi chicoteado, entre 11 e 22 vezes, em praça pública em frente a uma mesquita e diante de muitos fiéis e turistas. Prostitutas que ofereciam serviço sexual on-line também receberam a mesma punição. No total, três homens e cinco mulheres foram golpeados com chicote por “carrascos” da polícia religiosa.
Recentemente, uma decisão do governo local determinou que os chicoteamentos fossem executados em locais fechados, mas a lei frequentemente é violada na província que usa a sharia – lei religiosa islâmica – como norte da vida civil.
Grupos de defesa dos direitos humanos protestaram. Turistas, principalmente da vizinha Malásia, acompanharam a execução da punição com entusiasmo e a registraram com smartphones.
Segundo o “Daily Mail”, o vice-prefeito de Banda Aceh, Zainal Arifin, afirmou que a punição não é um desafio à nova lei, já que ela ainda não entrou oficialmente em vigor.
Em Banda Aceh, 98% da população segue o Islã. Chicotadas costumam ser aplicadas a quem se envolve com apostas ou jogos de azar, consome bebida alcoólica, tem relações homossexuais, comete adultério e faz sexo ou demonstra afeto em público sem ser casado.




Extra

Nenhum comentário