Cacimba de Dentro: Vereadores denunciam confinamento e manobra em Câmara


Um suposto confinamento de vereadores antes da eleição antecipada na Câmara Municipal de Cacimba de Dentro, marcada para esta quarta-feira (11), pode parar na Justiça. É que parlamentares da oposição estão denunciando uma possível manobra do prefeito Nelinho (PSB) e do presidente da Casa, vereador Pollyanno Pereira (PSB), que é cunhado dele, para tentar angariar os votos necessários e vencer a disputa.
Segundo a denúncia, os parlamentares estariam hospedados em uma casa na orla marítima da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte. Áudios que circulam nas redes sociais apontam para uma suposta articulação do prefeito Nelinho e do vereador Pollyanno para convencer os vereadores a aceitarem participar do confinamento.
Em contato com o Portal Correio, a vereadora Ozana Domingos (PSDB) disse que recentemente foi aprovada uma alteração na Lei Orgânica do Município para permitir a antecipação da eleição da mesa da Câmara, mas nessa segunda-feira (9) o presidente da Casa, Pollyanno Pereira, teria ligado para os vereadores comunicando a não realização da eleição porque a alteração na Lei Orgânica não foi publicada no Diário Oficial.
Ozana revelou a suspeita de que o presidente só recuou na realização da eleição após um vereador da base do prefeito externar queixas ao grupo após não ter recebido a convocação para a eleição. Segundo ela, o atual presidente quer garantir a reeleição em chapa única, o que acabou causando uma insatisfação dos demais parlamentares. “De repente o presidente comunicou que a eleição não aconteceria mais, só porque queria ser candidato único. Agora vamos à Justiça para denunciar esse confinamento e cobrar a realização da eleição”, disse.
A reportagem tentou, por diversas vezes, manter contato com o prefeito Nelinho e o presidente da Câmara, Pollyanno Pereira, mas os telefones se encontravam desligados ou programados para não receber chamadas.




Portal Correio

Nenhum comentário