Justiça mantém prisão e determina que ex-prefeita de Conde vá para o presídio feminino de João Pessoa


A ex-prefeita Tatiana Lundgren Correa de Oliveira e o ex-procurador Francisco Cavalcante Gomes do município do Conde, Região Metropolitana de João Pessoa, foram presos na manhã desta terça-feira (6) por lavagem de dinheiro e fraudes praticadas contra o erário da cidade. A prisão aconteceu durante operação conjunta do Ministério Público da Paraíba (MPPB), Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) e Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil (GOE).
A dupla foi levada para a audiência de custódia e a justiça manteve a prisão preventiva dos dois presos. Tatiana deve seguir para o presídio feminino Júlia Maranhão de João Pessoa e o ex-procurador para a sede do 5º BPM.
Segundo a investigação do Gaeco, os denunciados promoveram a desapropriação fraudulenta de terras, no valor de R$ 620 mil. Essa quantia retornava em benefício de Tatiana Lundgren e Francisco Cavalcante através da utilização de terceiras pessoas.
Além dos mandados de prisão preventiva a ex-prefeita do Conde e ex-procurador do município, a operação também cumpriu mandados de busca e apreensão.
De acordo com o coordenador do Gaeco, do Ministério Público, Octávio Paulo Neto, os dois serão encaminhados ao GOE. Além disso, outras nove pessoas também estão sendo investigadas na operação.
Carro
Um carro, que provavelmente pertence ao ex-procurador Francisco Cavalcante Gomes foi encontrado ainda na manhã desta terça-feira, no bairro de Miramar em João Pessoa, com vários documentos no interior.
A suspeita é que Francisco estava desconfiado que poderia estar sendo investigado e por isso saiu de casa nesta segunda-feira (05) por volta das 22h e deixou o carro numa rua próximo ao prédio onde ele mora.

Tatiana e o ex-procurador são investigados pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO) suspeitos de terem causado um prejuízo de cerca de R$ 620 mil aos cofres do município.





PB Hoje

Nenhum comentário