Ladrão chama vítima de burro por reagir a assalto na PB


"Ele ainda machucou minha mão, mas eu não quis fazer nada com ele porque a gente se conscientiza, né?”, disse ao G1 o suspeito de roubar uma moto após ser agredido pela vítima, que reagiu batendo nele com o capacete, na manhã desta quinta-feira (4), em João Pessoa. “Se eu quisesse tinha atirado. [...] A gente só não fez nada de mal porque não é desse ramo”, conclui o preso, identificado apenas como Wilson.

Ele e um adolescente de 17 anos foram detidos pela Polícia Militar na Rua Bom Jesus, no bairro Rangel, el evados para a Central de Polícia da capital, após o assalto na Avenida Camilo de Holanda - lateral do colégio Lyceu Paraibano.
A ação criminosa foi registrada em vídeo, onde mostra o suspeito armado sendo agredido pela vítima com o capacete da moto, atitude que fez demorar ação dos assaltantes.

O preso afirma que nem iria cometer o assalto. O suspeito estava indo para a praia quando desceu do ônibus no Centro de João Pessoa, parou em uma lanchonete, comprou uma água e um salgado e saiu.
“Quando saí que vi essa situação [a vítima parada no trânsito], aí aconteceu, né? Depois do acontecido a gente ainda ficou meio naquela de devolver porque a gente viu o prejuízo que ele ia ter, além de ver a polícia”. Apesar de agredido o suspeito não atirou na vítima.

“O rapaz [a vítima] foi burro [...], porque ele é doido. Ele tava a fim de morrer desse jeito. A arma podia ter disparado ainda em cima dele. Não fiz nada porque a pessoa se conscientiza, só tenho a pedir desculpa agora pelo acontecido”, conta o suspeito preso. O revólver calibre 32 estava carregado com duas balas e já tinha três munições deflagradas.

O sargento Helder da PM relata que os abordou durante rondas nos bairros Rangel e Cristo Redentor pois estavam em “atitude suspeita” pilotando a motocicleta Honda XRE 300cc. “Eles tentaram ‘fugar’ no momento da abordagem mas a gente ainda conseguiu interceptar pois eles caíram da moto”, lembra.
Os dois suspeitos foram encaminhados para a Central de Flagrantes. A Polícia Militar aguarda o dono da moto roubada e outras vítimas da dupla para recuperar o veículo.


Nenhum comentário