Garoto é estuprado e assassinado a pedradas por amigos na Paraíba; corpo é achado seminu debaixo de árvore


Um homem de 28 anos foi preso e um adolescente de 15 foi apreendido acusados de envolvimento na morte e ocultação de cadáver de um outro adolescente de 17 anos, identificado por Wellington da Silva Santos, cujo corpo foi encontrado na noite de segunda-feira (15), em um terreno baldio na cidade de Juarez Távora, onde residem todos os envolvidos. O crime, segundo o adolescente, teria sido praticado na madrugada do sábado (13), no local para onde eles teriam ido para fazer uso de drogas. A vítima foi enterrada na manhã desta quarta-feira (17).
O adolescente acusado de envolvimento no homicídio teria procurado o Conselho Tutelar e, em seguida, solicitado a presença de policiais militares por estar sentindo-se ameaçado. A guarnição de Juarez Távora, composta pelo cabo Jair, cabo Edjair e soldado Filho esteve na residência dele e obteve informações de que o corpo da vítima estaria em um terreno baldio localizado na Vila Cabral.
O adolescente relatou que ele, a vítima e outro homem teriam ido até o terreno baldio para fazer uso de drogas. No local, o homem então teria começado a espancar a vítima com socos e pontapés e, em seguida, teria desferido pedradas na cabeça do garoto. De posse das informações e com o auxílio do Corpo de Bombeiros, os policiais militares localizaram o corpo da vítima escondido embaixo de folhas e galhos de árvores. O corpo foi chamado seminu e com sinais de violência sexual.
Com o apoio da guarnição de Alagoa Grande, composta pelo sargento Amâncio, cabo Ângelo e cabo Cleomar, os policiais de Juarez Távora foram até a residência do acusado, que recebeu voz de prisão. Ele e o adolescente foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil.
O homem vai responder por homicídio qualificado e corrupção de menores. Ele já está na cadeia pública de alagoa grande. Já o menor vai responder apenas por homicídio e vai ser encaminhado para o CEA, em João Pessoa.



PB Hoje

Nenhum comentário