‘Estuprou criança morreu’, diz bilhete encontrado ao lado de corpo de homem na PB


Um homem foi encontrado morto, com mãos e pés amarrados e diversos tiros pelo corpo, principalmente na cabeça, em um matagal no bairro Gramame, em João Pessoa, no início da tarde desta segunda-feira (2).  O chaveiro Afonso Sabino, de 30 anos, saiu de casa por volta das 11h40 desta segunda para atender um cliente quando foi morto, de acordo com a Polícia Militar e a esposa dele.

Do lado do corpo, foi encontrado um bilhete com as palavras “estuprador” e “tarado”, mas a esposa da vítima e vizinhos disseram à PM que ele nunca teve nenhum tipo de envolvimento com crimes, drogas e que sempre tratou bem as filhas e o filho da esposa, que moravam com ele.

Além do bilhete, uma faca com sangue e a moto de Afonso ainda com a chave na ignição estavam no local. “Pela crueldade do homicídio, a gente [a PM] acha que seja uma vingança”, informou o tenente-coronel Valério.

“Era para eu ter ido com ele, não devia ter deixado ele ir só”, disse a esposa de Afonso.

“Eu sempre acompanhava ele quando ele ia fazer esses serviços mais tarde, e quando era em um canto muito esquisito a gente ia embora e dizia pro cliente que não tinha encontrado endereço”, completou.

A Polícia Militar diz ainda que o corpo foi arrastado, mas não há marcas de sangue onde ele foi encontrado. Acredita-se que Afonso tenha sido morto em outro local e depois deixado no matagal. A Polícia Civil vai abrir um inquérito para apurar a morte do chaveiro.

O delegado Pedro Ivo disse que os tiros podem ter sido de pistola ou revólver calibre 38 e que atingiram as costas e a cabeça de Afonso. “Ainda verificaremos se há sinais de espancamento antes da execução”, disse o delegado.






G1