Em Alagoinha, Policiais militares e civis prendem acusado de homicídio registrado


Um homem de 26 anos de idade foi preso nesta terça-feira (24), acusado de um homicídio registrado no último sábado, dentro de um bar na cidade de Alagoinha. Apesar de negar a autoria do crime, ele foi apontado por um dos homens que estavam com ele e a vítima no momento em que ela foi assassinada. A prisão foi feita por policiais do Núcleo de Inteligência e Comando do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) e do GTE (Grupo Especial Tático) da 8ª Delegacia Seccional de Polícia Civil.

Ao darem continuidade às diligências iniciadas logo após o crime, os policiais militares e civis tiveram acesso a imagens de câmeras nas proximidades do bar e observaram que, logo após o momento dos disparos que atingiram e mataram a vítima, quatro homens e uma mulher teriam saído do correndo do local. Eles foram identificados e conduzidos à delegacia onde, inicialmente, informaram que um homem desconhecido teria entrado no bar e atirado na vítima.

No entanto, depois que os policiais mostraram a eles as imagens das câmeras provando que ninguém teria entrado no bar além deles, um dos homens acabou apontando o autor do assassinato e que ele teria sido motivado por um desentendimento entre os dois. Na residência do acusado, os policiais apreenderam uma camisa de cor cinza que teria sido usada por ele na noite do crime.

Apesar de ser acusado do homicídio e admitir que tinha passado o dia com a vítima, ele continuou negando a autoria. Werneck dos Santos tinha 20 anos de idade e foi assassinado com disparos de arma de fogo.







assessoria