Casa noturna no interior de São Paulo anuncia 'rodízio de mulheres' a R$ 200


Uma casa noturna de Araras, no interior de São Paulo, está anunciando um 'rodízio de mulheres' no próximo dia 3 de novembro por R$ 200. A divulgação do evento é maciça na página do estabelecimento no Facebook. "Uma noite inesquecível pra você se deliciar o quanto conseguir! Vai encarar?", diz o texto que convida para a festa que recebeu o nome de "Rodízio Open Xeca".
A utilização do termo 'open' em eventos caracteriza a inclusão de bebidas e comidas no valor da entrada. Ou seja, uma festa 'open bar' custa um valor fixo e os participantes podem beber e, em alguns casos, comer à vontade.
De acordo com um funcionário da casa noturna, serão 30 mulheres para 50 homens e o primeiro lote a R$ 200 já acabou em menos de 24 horas após a postagem no Facebook: "Agora restam 18 vagas e o preço é R$ 300. A casa abre às 20h, o Open Xeca começa às 21h e termina às 2h. Depois fica aberta no esquema normal até às 7h. As meninas que deram a ideia, que vão pagar os seguranças e tudo mais. Este tipo de evento já acontece muito em Campinas e região".
Crime pode ser configurado
De acordo com o advogado Jorge Lordello, apresentador do Operação de Risco na RedeTV!, a divulgação da propaganda no Facebook e WhatsApp configura uma "notícia crime", que dá margem para investigação da polícia em cima das atividades do estabelecimento. Lordello destaca que o artigo 230 do Código Penal brasileiro, o rufianismo, consiste no fato de "tirar proveito da prostituição alheia, participando diretamente de seus lucros ou fazendo-se sustentar, no todo ou em parte, por quem a exerça" e, caso o 'rodízio de mulheres' seja comprovado, se encaixa neste crime.
O especialista em segurança também destaca que a internet maximiza atividades que antes eram apenas divulgadas regionalmente. Um exempo semelhante é o chamado "dogging", atividade exibicionista que tem feito bastante sucesso no Facebook. "Casais comunicam o local onde estarão fazendo sexo dentro do carro na rua e convidam quem quiser assistir", explica Jorge Lordello. "Caso o vidro do carro seja aberto pelo casal, quem estiver fora do veículo pode participar", acrescenta.
Outro lado
Procurada pela reportagem, a casa noturna despistou e se limitou a dizer que será um "open bar de cachaça".







RedeTV