“Roubar pai de família na comunidade a gente mata”, diz grupo preso com revólveres e pistolas que iria matar rivais na PB


A Polícia Militar prendeu quatro suspeitos com dois revólveres, duas pistolas e um colete à prova de balas, na tarde desta quarta-feira (2), após ocupar a comunidade da Alvorada, no bairro dos Funcionários I, em João Pessoa. A PM realizou a ação no local depois que o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop) recebeu a informação de que estava acontecendo um tiroteio na localidade.

A ação, que resultou na prisão dos suspeitos, foi realizada pela Força Tática do 1º Batalhão, que prendeu inicialmente um homem de 20 anos tentando fugir do cerco policial, armado com um revólver calibre 38. Os outros três, de 18, 20 e 25 anos, foram presos escondidos no quintal de uma residência com outro revólver calibre 38, duas pistolas calibre 380 e o colete balístico.

Durante entrevista, o grupo disse que estava esperando integrantes de facções rivais, que estariam assaltando trabalhadores em paradas de ônibus e ruas dos Funcionários, para matá-los.

“Somos pessoas erradas, mas a gente defende nossa comunidade e pais de família. Os alemães estavam roubando na nossa área e isso a gente não concorda. Já estávamos na campana para meter bala”, disse um dos presos.

Os quatro, que já têm passagens pela polícia, pertencem ao mesmo grupo e estariam planejando matar suspeitos de comunidades do bairro de Cruz das Armas e Cristo Redentor. Eles foram apresentados na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel.





pbhoje