Homens e mulheres até 26 anos serão vacinados contra HPV


O Ministério da Saúde informou hoje, 18, que irá ampliar temporariamente a vacinação contra o HPV para homens e mulheres, entre 15 e 26 anos, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A partir desta sexta-feira, 18, os municípios que ainda tenham vacinas em estoque, com prazo de validade até setembro de 2017, poderão vacinar pessoas desse novo grupo. Quando esses estoques vencerem ou acabarem, a orientação do Ministério da Saúde é que a vacina continue sendo administrada apenas para o público-alvo (9 a 15 anos).


O ministério, no entanto, não disponibilizou ainda uma lista dos municípios que farão parte da iniciativa e a quantidade de vacinas disponíveis. Pessoas que estejam no novo grupo e desejem tomar a vacina podem procurar as unidades de saúde de seus municípios para verificar a disponibilidade.

A medida é temporária e foi aprovada ontem, 17, durante a reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT), composta por representantes do governo federal, estados e municípios, como informa o Portal da Saúde.

A vacina HPV Quadrivalente é segura, eficaz e é a principal forma de prevenção contra o aparecimento do câncer do colo de útero, 4ª maior causa de morte entre as mulheres no Brasil. Nos homens protege contra os cânceres de pênis, orofaringe e ânus. Além disso, previne mais de 98% das verrugas genitais, doença de difícil tratamento, como informa o site.

A ampliação temporária visa evitar um possível desperdício de doses que permaneçam nos estoques dos municípios.

“Temos realizado, anualmente, campanhas de divulgação na mídia sobre a importância da vacina HPV e vários materiais educativos foram elaborados com esse objetivo. Apesar de todos esses esforços, no entanto, as coberturas vacinais continuam abaixo da meta preconizada de 80%. Isso se dá porque a vacinação na adolescência tem uma série de dificuldades, como a resistência desse grupo etário de buscar uma unidade de saúde, especialmente para vacinar-se e o baixo conhecimento sobre a importância da vacinação”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Para a faixa etária de 15 a 26 anos, a orientação do Ministério da Saúde é o esquema vacinal com três doses, com intervalo de zero, dois e seis meses. As pessoas que tomarem a primeira dose neste período, excepcionalmente, terão as duas doses subsequentes garantidas no SUS.

VACINAÇÃO DE ROTINA – A rotina de uso desta vacina no público-alvo, que é para meninos na faixa etária de 11 a 13 anos e meninas de 9 a 14 anos, deve ser mantida com duas doses, sendo aplicada com intervalo de seis meses entre elas.

“É importante que os municípios continuem realizado todos os esforços de realizar estratégias de vacinação visando a meta de 80% para os grupos alvos definidos para receberem a vacina HPV, que são os meninos de 11 a 14 anos, meninas de 9 a 14 anos, homens e mulheres de 9 a 26 anos, vivendo com HIV/Aids”, ressalta a coordenadora substituta do Programa Nacional de Imunização (PNI), Ana Goretti Maranhão.

Também fazem parte do público-alvo da vacina os transplantados de órgãos sólidos, de medula óssea ou pacientes oncológicos de 9 a 26 anos. Os serviços que atendem essa população devem ofertar a vacina HPV na rotina de trabalho