Vice-prefeito do RN é indiciado por duplo homicídio


O vice-prefeito de Espírito Santo, distante pouco mais de 70 km de Natal, foi indiciado pela morte de duas pessoas. Toinho Venceslau, do PSDB, confessou à Polícia Civil que atropelou as vítimas, um casal que deixou três crianças, no dia 1º de janeiro deste ano, a data da posse do político.

Delegado de Goianinha, onde o acidente ocorreu, Wellington Guedes, relatou em entrevista ao Portal No Ar os motivos pelos quais Toinho foi indiciado por duplo homicídio doloso, quando se assume o risco de morte.

“Ele vinha em alta velocidade com o carro dele e bateu na moto em que estava o casal quando fez ultrapassagem em faixa contínua [onde é proibido ultrapassar]. A moto foi arrastada porque ele não parou para prestar socorro. Seguiu sem chamar ambulância”, narrou o delegado.

De acordo com a Polícia Civil, se o vice-prefeito tivesse parado para prestar socorro, pelo menos a morte de uma das vítimas poderia ser evitada. Isso porque Elivania Costa da Silva chegou a ser levada com vida a um hospital. O marido dela, José Marcos da Silva, morreu no local do acidente.

De acordo com Wellington Guedes ainda não há mandado de prisão contra Toinho Venceslau.








As informações são do PORTA NO AR