Justiça mantém seis presos por suspeita de fraudes em concursos públicos na PB



A Justiça manteve, na tarde desta segunda-feira (15), a prisão preventiva do casal de policiais militares e mais quatro presos na sexta-feira (12), suspeitos de participação na organização criminosa que vem sendo desarticulada através da ‘Operação Gabarito’ da Polícia Civil da Paraíba.

A confirmação sobre a manutenção das prisões foi dada pelo delegado Lucas Sá, chefe da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) da Polícia Civil em João Pessoa.


A Corregedoria da Polícia Militar vai seguir com a sindicância que poderá levar à exclusão do casal de soldados da corporação.

Além do casal de policiais, nesta segunda, outras quatro pessoas também passaram por audiência de custódia com a Justiça, que pode liberar ou manter os envolvidos presos. Eles foram enviados de volta para a carceragem da Central de Polícia. Segundo Lucas Sá, eles estão sob mandado de prisão temporária, de cinco dias, que termina nesta terça-feira (16). A Justiça também vai analisar nesta terça os últimos documentos anexados, para decidir se também converte em prisão preventiva a dos quatro suspeitos.







portalcorreio