Polícia Civil prende suspeito de traficar drogas em Guarabira


Policiais civis da 8ª Delegacia Seccional de Guarabira, no Agreste paraibano, por meio do Grupo Tático Especial (GTE), em uma ação conjunta com policiais do 4º Batalhão de Policia Militar, cumpriram, na manhã desta quarta-feira (1), um mandado de prisão preventiva em desfavor de Marcelo de Araújo, 23 anos. Ele é suspeito de praticar crime de tráfico de drogas na região.

A polícia chegou até Marcelo durante as investigações que desencadearam a ‘Operação Rede do Mal’, realizada na quinta-feira (26), na cidade de Guarabira. A ação contou com a participação de 160 policiais civis, militares e bombeiros militares. A operação teve como objetivo desarticular um grupo criminoso que agia no comércio de entorpecentes e responsável pela prática de homicídios na região.

Na operação, 17 pessoas foram presas, entre elas uma mulher. Na ação os policiais ainda conseguiram apreender três armas de fogo, dois coletes balísticos, dois rádios de comunicação e 25 quilos de drogas. Durante a operação, Marcelo não foi localizado pelos policiais, que continuaram as diligências e realizaram campanas nos locais que ele frequenta, a fim de surpreendê-lo, o que aconteceu nesta quarta-feira.

“Nas buscas conseguimos estourar um ponto de venda de drogas no bairro do Rosário. A casa pertence a Marcelo, e no local foram encontrados 400g de crack e cocaína. As drogas estavam enterradas e cobertas por uma fina camada de cimento. Também foram apreendidos três aparelhos de som automotivo e dois celulares, objetos furtados por usuários de drogas durante a Festa da Luz e trocados por entorpecentes na ‘boca’”, disse o delegado Hugo Lucena.

De acordo com a autoridade policial, no local ainda foi recuperado um notebook roubado de uma empresa de Guarabira, o que de acordo com os levantamentos comprova que o suspeito usava objetos roubados como moeda de troca nas negociações por drogas. Marcelo de Araújo, que já tinha mandado de prisão expedido pela Justiça local, foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e recepção de objetos roubados. Ele foi encaminhado para o presídio da cidade para aguardar pelo julgamento.

Secom-PB