Chuvas no RN acumulam até 113 milímetros no alto-oeste


Com as previsões de chuvas sendo realizadas, o Rio Grande do Norte vem recebendo precipitações fortes desde sexta-feira (17). As áreas de maior acúmulo se concentram nas regiões oeste e central, porém a faixa litorânea também vem recebendo intensidades moderadas.

Segundo dados do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (CEMADEN), o município com maior volume de chuvas nesses últimas dias foi Apodi, recebendo até 113 milímetros. Com isso, apresenta-se riscos para eventos de inundação e movimentos de massa no interior do estado.

Ainda durante os próximos dias, chuvas devem ocorrer em forma de pancadas de caráter isolado, porém com potencial para altos acúmulos pluviométricos em um curto espaço de tempo.

O meteorologista Gilmar Bistrot, da Empresa de Pesquisa e Agropecuária (EMPARN), diz que isso é devido as estabilidades associadas às zonas de convergência intertropical. “Nós tivemos uma antecipação do período chuvoso, desde semana passada tem ocorrido chuvas decorrentes da zona de convergência intertropical”, explica o especialista, já que o período chuvoso comum no estado é em março e abril.

Além de Apodi, os municípios que receberam as maiores pancadas de chuvas foram Caicó, com 59 mm, Caraúbas com 56 mm, e Paus dos Ferros com 43 mm. Natal, até o momento, recebeu apenas 26 mm.

Apesar disso, o CEMADEN aponta que a situação hídrica na maioria dos reservatórios de abastecimento de água do norte da Região Nordeste não terá recuperação significativa no decorrer do trimestre de 2017, pois considera-se um cenário em que as chuvas ocorram entre a média histórica e até 30% abaixo dela. Isso pode implicar em acentuado risco de esgotamento da água armazenada nos médios e grandes açudes, entre novembro de 2017 e fevereiro de 2018, para o Rio Grande do Norte.




AgoraRN